25/02/2011

ArbiFute: o apito final.

Sem querer ser confundido com nome de processo famoso, o site de arbitragem www.arbifute.com termina a sua missão na bloguesfera, nomeadamente na divulgação e promoção da arbitragem nacional e internacional.

Apesar de ter dado inicio em 2005, o ArbiFute, apenas foi implementado no blogger em 2007 onde se mantém até os dias de hoje e onde se manterá por mais algum tempo, apesar de inactivo.

Após uma profunda reflexão, decidi que para corresponder às vossas expectativas de manter actualizado este espaço, e face ao feedback que me tem chegado de alguns colaboradores e visitantes, não posso dar continuidade ao ArbiFute. Manter um espaço destes, requer muita paciência, nomeadamente quando se fala de uma área tão sensível e ingrata como o mundo dos árbitros, dá trabalho e, principalmente, consome muito tempo, e tempo é a coisa mais importante que temos na vida, que não é só feita de momentos futeboleiros.

Foi para mim um gozo especial criar esta página, pois permitiu «dar o empurrão» à criação de outros espaços equivalentes por outros colegas do sector, bem como entrevistas com árbitros, árbitros assistentes, dirigentes, jornalistas, treinadores, bloguistas, entre outros.

Aos colaboradores, aos entrevistados, e às mais de 100.000 visitas o meu muito obrigado por terem contribuído para o sucesso deste espaço de arbitragem!

1628 post’s, 113.000 visitas!
Referência no Jornal Record, Revista Futebolista, e em alguns sites futebolísticos!

Um grande bem haja a todos…
o ArbiFute
geral@arbifute.com

18/02/2011

Avaliação da Imprensa aos árbitros

A décima nona jornada da competição principal do futebol português proporcionou os resultados acumulados que a seguir se indicam. Na próxima rodada, a vigésima, dado que já se realizou um jogo, os restantes encontros estão marcados para os dias 18 (sexta), 19 (sábado), 20 (domingo) e 21 (segunda) de Fevereiro de 2011.
A leitura dos dados enunciados obedece a: lugar ocupado na tabela e a sua média. Nome do Árbitro. Data nascimento e Distrito e quantos jogos dirigiu. Segue-se o número da jornada e do jogo, a data da sua realização, equipas intervenientes e resultado final; depois temos as iniciais e o que significam, assim como o máximo de pontos atribuídos (sendo que o mínimo é o zero): A=Jornal A Bola (10), B=Jornal Correio da Manhã (10), C=Jornal Record (5), D=Rádio Renascença (5) e E=Jornal O Jogo (5). Segue-se o total de pontos obtidos em cada observação.
1º - MÉDIA 4,850
António JORGE Gonçalves FERREIRA
(15.07.1977-Braga) 2 jogos.
09-06-31.10/Beira Mar-Naval (3-1), A-7, B-7, C-5, D-4, E-3,5=26,5.
17-04-22.01/Paços Ferreira-Leiria (1-1), A-6, B-6, C-3, D-4, E-3=22.
2º - MÉDIA 4,708
PEDRO PROENÇA Oliveira Alves Garcia (FIFA)
(03.11.1970-Lisboa) 6 jogos.
02-02-21.08/Nacional-Benfica (2-1), A-6, B-6, C-3, D-3, E-3=21.
04-06-11.09/Porto-Braga (3-2), A-8, B-9, C-4, D-4, E-4=29.
06-04-26.09/Leiria-Rio Ave (1-0), A-6, B-6, C-4, D-4, E-3,5=23,5.
08-01-23.10/Setúbal-Guimarães (2-1), A-7, B-6, C-3, D-4, E-4=24.
10-01-05.11/Porto-Benfica (5-0), A-7, B-8, C-4, D-5, E-4=28.
12-03-28.11/Braga-Nacional (2-0), A-4, B-5, C-2, D-2, E-2,75=15,75.
3º - MÉDIA 4,700 MANUEL MOTA da Silva(31.03.1977-Braga) 3 jogos.
10-02-07.11/Marítimo-Leiria (1-1), A-5, B-6, C-4, D-4, E-4=23.
14-07-19.12/Olhanense-Nacional (0-0), A-6, B-7, C-3, D-3, E-3=22.
19-02-13.02/Paços Ferreira-Marítimo (1-0), A-7, B-6, C-5, D-4, E-3,5=25,5.
4º - MÉDIA 4,393 Manuel JORGE Moreira Neves SOUSA (FIFA)(18.06.1975-Porto) 8 jogos.
01-02-14.08/Marítimo-Setúbal (0-1), A-7, B-6, C-4, D-3, E-4=24.
03-01-29.08/Rio Ave-Porto (0-2), A-4, B-4, C-1, D-2, E-2,75=13,75.
06-05-25.09/Académica-Guimarães (3-1), A-7, B-6, C-3, D-4, E-4=24.
10-03-07.11/Braga-Beira Mar (2-3), A-6, B-6, C-4, D-4, E-4=24.
12-08-27.11/Sporting-Porto (1-1), A-6, B-4, C-1, D-3, E-2,5=16,5.
14-06-18.12/Beira Mar-Guimarães (3-2), A-7, B-7, C-2, D-3, E-3=22.
15-07-07.01/Portimonense-Setúbal (3-4), A-7, B-8, C-4, D-4, E-3,5=26,5.
18-07-06.02/Leiria-Olhanense (0-2), A-8, B-6, C-4, D-4, E-3=25.
5º - MÉDIA 4,390 BRUNO Alexandre da Silva ESTEVES(27.11.1977-Setúbal) 8 jogos.
02-04-22.08/Leiria-Paços Ferreira (0-0), A-6, B-6, C-4, D-3, E-3,5=22,5.
04-05-12.09/Académica-Naval (3-0), A-7, B-6, C-4, D-4, E-2,5=23,5.
06-07-26.09/Portimonense-Beira Mar (1-0), A-6, B-6, C-3, D-3, E-3=21.
09-08-29.10/Benfica Paços Ferreira (2-0), A-6, B-6, C-2, D-4, E-2,63=20,63.
13-01-05.12/Rio Ave-Beira Mar (1-1), A-6, B-6, C-4, D-3, E-3,5=22,5
15-03-09.01/Guimarães-Naval (1-2), A-6, B-7, C-4, D-4, E-4=25.
18-05-04.01/Sporting-Naval (3-3), A-7, B-6, C-4, D-4 E-4=25.
19-07-13.02/Rio Ave-Portimonense (2-0, A-5, B-5, C-1, D-2, E-2,5=15,5.
6º - MÉDIA 4,384VASCO António Moreira dos SANTOS(31.08.1976-Porto) 8 jogos.
02-07-22.08/Portimonense-Naval (0-1), A-7, B-6, C-3, D-4, E-3,25=23,25.
03-08-28.08/Benfica-Setúbal (3-0), A-7, B-8, C-4, D-4, E-3,5=26,5.
06-03-24.09/Braga-Naval (3-1), A-6, B-7, C-3, D-4, E-3,5=23,5.
08-06-25.10/Porto-Leiria (5-1), A-4, B-7, C-2, D-3, E-2,88=18,88.
09-03-01.11/Guimarães-Portimonense (2-0), A-4, B-5, C-4, D-3, E-3,5=19,5.
11-08-14.11/Benfica-Naval (4-0), A-8, B-8, C-3, D-4, E-3=26.
16-02-16.01/Setúbal-Marítimo (2-4), A-5, B-5, C-4, D-4, E-3=21.
18-01-06.02/Porto-Rio Ave (1-0), A-6, B-3, C-2, D-3, E-2,75=16,75.
7º - MÉDIA 4,321 HUGO Filipe Ferreira Campos Moreira MIGUEL(16.01.1977-Lisboa) 7 jogos.
01-06-15.08/Beira Mar-Leiria (0-0), A-7, B-7, C-3, D-3, E-3=23.
03-02-28.08/Nacional-Guimarães (1-3), A-8, B-6, C-4, D-4, E-4,5=26,5.
05-01-19.09/Rio Ave-Académica (2-2), A-3, B-6, C-2, D-2, E-2,5=15,5.
08-07-24.10/Portimonense-Benfica (0-1), A-6, B-6, C-3, D-4, E-3=22.
12-04-27.11/Paços Ferreira-Olhanense (1-0), A-7, B-5, C-4, D-4, E-4=24.
14-08-18.12/Benfica-Rio Ave (5-2), A-5, B-5, C-4, D-1 E-3,25=18,25.
18-03-05.02/Marítimo-Braga (1-2), A-6, B-4, C-4, D-4, E-4=22.
8º - MÉDIA 4,300 HELDER Miguel Azevedo MALHEIRO(23.06.1980-Lisboa) 3 jogos
08-04-23.10/Paços Ferreira-Beira Mar (1-1), A-7, B-5, C-5, D-4, E-4=25.
12-01-26.11/Setúbal-Académica (0-1), A-6, B-4, C-3, D-3, E-3,5=19,5.
19-04-12.02/Nacional-Leiria (0-1), A-5, B-6, C-3, D-3, E-3=20.
9º - MÉDIA 4,281 DUARTE Nuno Pereira GOMES (FIFA)(16.01.1973-Lisboa) 8 jogos.
01-07-17.08/Olhanense-Guimarães (0-0), A-5, B-6, C-3, D-3, E-3,5=20,5.
03-03-29.08/Braga-Marítimo (1-0), A-4, B-6, C-3, D-2, E-3,5=18,5.
07-08-03.10/Benfica-Braga (1-0), A-6, B-7, C-4, D-3, E-3=23.
09-05-30.10/Académica-Porto (0-1), A-6, B-8, C-4, D-3, E-3,25=24,25.
11-02-12.11/Nacional-Marítimo (0-0), A-6, B-6, C-3, D-3, E-3=21.
12-05-28.11/Naval-Rio Ave (0-1), A-6, B-6, C-3, D-3, E-3=21.
15-04-09.01/Leiria-Benfica (0-3), A-8, B-7, C-4, D-4, E-3,75=26,75.
19-04-12.02/Braga-Porto (0-2), A-4, B-5, C-3, D-2, E-2,25=16,25.
10º - MÉDIA 4,212 ARTUR Manuel Ribeiro SOARES DIAS (FIFA)(14.07.1979-Porto) 8 jogos.
01-04-14.08/Paços Ferreira-Sporting (1-0), A-7, B-7, C-4, D-4, E-4=26.
02-01-21.08/Setúbal-Braga (0-0), A-7, B-5, C-4, D-4, E-3,5=23,5.
05-06-18.09/Beira Mar-Marítimo (1-1), A-3, B-7, C-3, D-2, E-2,5=17,5.
08-03-23.10/Braga-Olhanense (3-1), A-6, B-3, C-3, D-3, E-3,5=18,5.
11-05-13.11/Académica-Sporting (1-2), A-7, B-6, C-3, D-4, E-3,25=23,25.
13-04-04.12/Leiria-Braga (3-1), A-7, B-7, C-3, D-3, E-3=23.
14-04-19.12/Paços Ferreira-Porto (0-3), A-5, B-5, C-1, D-2, E-2,75=15,75.
17-08-24.01/Marítimo-Sporting (0-3), A-5, B-5, C-4, D-3, E-4=21.
11º - MÉDIA 4,125 PAULO Jorge Lourenço BAPTISTA(19.12.1969-Portalegre) 6 jogos.
01-05-14.08/Naval-Porto (0-1), A-6, B-6, C-3, D-2, E-2,5=19,5.
04-07-12.09/Portimonense-Rio Ave (3-1), A-6, B-6, C-3, D-3, E-3,5=21,5.
07-06-04.10/Beira Mar-Sporting (1-1), A-7, B-7, C-3, D-3, E-3,25=23,25.
08-05-23.10/Académica-Nacional (2-1), A-6, B-5, C-4, D-3, E-4=22.
10-02-05.11/Setúbal-Rio Ave (3-3), A-6, B-6, C-2, D-2, E-3,50=19,5.
14-05-19.12/Naval-Leiria (0-3), A-5, B-6, C-2, D-2, E-3=18.
12º - MÉDIA 4,000 RUI Jorge Rodrigues da SILVA(13.08.1979-Vila Real) 3 jogos.
07-05-03.10/Naval-Paços Ferreira (1-2), A-7, B-6, C-4, D-3, E-3,5=23,5.
12-07-28.11/Portimonense-Leiria (1-2), A-7, B-6, C-3, D-3, E-3=22.
17-05-22.01/Olhanense-Académica (2-1), A-5, B-4, C-1, D-2, E-2,5=14,5.
13º - MÉDIA 3,977 ANDRÉ Miguel Furtado Alves GRALHA(06.05.1976-Santarém) 7 jogos.
03-04-29.08/Paços Ferreira-Portimonense (2-2), A-5, B-6, C-3, D-3, E-3=20.
04-08-11.09/Sporting-Olhanense (0-0), A-3, B-4, C-3, D-2, E-2,5=14,5.
07-02-03.10/Nacional-Portimonense (3-1), A-7, B-6, C-5, D-3, E-3,5=24,5.
10-08-08.11/Sporting-Guimarães (2-3), A-4, B-3, C-X, D-1, E-2,75=10,75.
(Nota: Dirigiu este jogo a partir dos 19 minutos da primeira parte).
13-03-04.12/Guimarães-Paços Ferreira (1-1), A-7, B-7, C-4, D-4, E-3=25
16-02-16.01/Nacional-Rio Ave (1-0), A-7, B-7, C-3, D-3, E-3=23.
18-06-06.02/Académica-Beira Mar (3-3), A-4, B-6, C-2, D-2, E-3,5=17,5.
14º - MÉDIA 3,975 MARCO Bruno dos Santos FERREIRA(08.03.1977-Madeira) 6 jogos.
02-05-20.08/Académica-Olhanense (1-1), A-3, B-5, C-3, D-3, E-2,5=16,5.
04-01-13.09/Setúbal-Beira Mar (0-0), A-6, B-5, C-4, D-3, E-3,5=21,5.
06-06-25.09/Porto-Olhanense (2-0), A-6, B-6, C-4, D-4, E-4=24.
13-08-03.12/Benfica-Olhanense (2-0), A-4, B-4, C-1, D-3, E-3,25=15,25
14-03-17.12/Braga-Académica (5-0), A-7, B-6, C-2, D-2, E-3,5=20,5.
16-07-15.01/Guimarães-Olhanense (1-0), A-5, B-5, C-4, D-4, E-3,5=21,5.
15º - MÉDIA 3,968 RUI Manuel Gomes da COSTA(10.06.1976-Porto) 8 jogos.
02-03-23.08/Guimarães-Rio Ave (0-0), A-5, B-6, C-3, D-3, E-3=20.
05-05-19.09/Naval-Setúbal (0-0), A-5, B-5, C-3, D-3, E-3=19.
06-08-26.09/Sporting-Nacional (1-1), A-6, B-6, C-2, D-2, E-2,75=18,75.
08-02-24.10/Marítimo-Naval (1-0), A-6, B-6, C-3, D-3, E-3=21.
11-04-14.11/Leiria/Setúbal (1-0), A-6, B-5, C-2, D-2, E-3,5=18,5.
13-07-05.12/Portimonense-Sporting (1-3), A-6, B-6, C-3, D-2, E-3=20.
17-02-22.01/Benfica-Nacional (4-2), A-5, B-7, C-3, D-2, E-3=20.
19-01-14.02/Beira Mar-Setúbal (0-0), A-6, B-4, C-5, D-3, E-3,5=21,5.
16º - MÉDIA 3,950 JOÃO Carlos dos Santos CAPELA (FIFA)(07.08.1974-Lisboa) 8 jogos.
02-06-22.08/Porto-Beira Mar (3-0), A-5, B-4, C-2, D-3, e-2,5=16,5.
04-04-12.09/Leiria-Nacional (2-1), A-8, B-5, C-3, D-4, E-2,5=22,5.
06-02-25.09/Marítimo-Benfica (0-1), A-4, B-4, C-2, D-2, E-2,75=14,75.
09-01-30.10/Rio Ave-Braga (2-0), A-5, B-6, C-2, D-4, E-2,5=19,5.
11-06-14.11/Porto-Portimonense (2-0), A-6, B-6, C-4, D-3, E-3=22.
14-01-20.12/Setúbal-Sporting (0-3), A-5, B-4, C-2, D-2, E-2,75=15,75.
17-07-22.01/Naval-Portimonense (1-1), A-7, B-5, C-4, D-4, E-3=23.
18-02-06.02/Guimarães-Nacional (0-0), A-7, B-5, C-5, D-4, E-3=24.
17º - MÉDIA 3,853 JOÃO Francisco Lopes FERREIRA (FIFA)(25.09.1967-Setúbal) 8 jogos.
05-04-19.09/Paços Ferreira-Braga (2-2), A-7, B-6, C-4, D-3, E-3,25=23,25.
07-01-03.10/Rio Ave-Marítimo (0-0), A-7, B-6, C-5, D-3, E-3,5=24,5.
09-04-31.10/Leiria-Sporting (1-2), A-5, B-5, C-2, D-2, E-3,38=17,38.
11-03-13.11/Guimarães-Braga (2-1), A-5, B-4, C-2, D-2, E-2,75=15,75.
15-05-09.01/Académica-Paços Ferreira (0-0), A-6, B-5, C-3, D-3, E-3,5=20,5.
17-06-22.01/Beira Mar-Porto (0-1), A-6, B-6, C-2, D-3, E-2,25=19,25.
18-04-06.02/Portimonense-Paços Ferreira (0-1), A-4, B-5, C-2, D-3, E-3,5=17,5.
19-03-13.02/Benfica-Guimarães (3-0), A-4, B-4, C-2, D-3, E-3=16.
18º - MÉDIA 3,700 DIOGO Pereira dos SANTOS(02.04.1974-Aveiro) 2 jogos.
10-05-07.11/Naval-Olhanense (1-1), A-4, B-5, C-1, D-1, E-2,5=13,5.
15-02-09.01/Nacional-Beira Mar (0-0), A-7, B-5, C-4, D-4, E-3,5=23,5.
19º - MÉDIA 3,641 COSME Cunha MACHADO(10.12.1975-Braga) 6 jogos.
01-08-15.08/Benfica-Académica (1-2), A-4, B-5, C-1, D-3, E-2,25=15,25.
04-02-12.09/Marítimo-Paços Ferreira (1-1), A-4, B-5, C-1, D-1, E-2=13.
07-07-02.10/Olhanense-Setúbal (3-1), A-6, B-6, C-4, D-3, E-3=22.
15-01-09.01/Rio Ave-Olhanense (0-1), A-4, B-6, C-4, D-4, E-3,5=21,5.
16-05-16.01/Porto-Naval (4-1), A-6, B-3, C-4, D-3, E-3,5=19,5.
18-08-06.02/Setúbal-Benfica (0-2), A-3, B-7, C-3, D-2, E-3=18.
20º - MÉDIA 3,593 CARLOS Miguel Taborda XISTRA (FIFA)(02.01.1974-Castelo Branco) 8 jogos.
01-03-13.08/Braga-Portimonense (3-1), A-6, B-5, C-3, D-3 e E-3=20.
05-08-19.09/Benfica-Sporting (2-0), A-5, B-5, C-1, D-2, E-3,25=16,25.
07-03-04.10/Guimarães-Porto (1-1), A-5, B-6, C-1, D-2, E-2,5=16,5.
11-01-14.11/Rio Ave-Paços Ferreira (3-1), A-1, B-5, C-1, D-1, E-2,5=10,5.
12-02-27.11/Marítimo-Guimarães (2-0), A-4, B-4, C-1, D-1, E-2,5=12,5.
15-06-08.01/Porto-Marítimo (4-1), A-5, B-6, C-3, D-3, E-3,5=20,5.
16-03-14.01/Portimonense-Braga (0-3), A-8, B-6, C-4, D-3, E-4=25.
19-05-13.02/Naval-Académica (3-1), A-6, B-6, C-3, D-4, E-3,5=22,5.
21º - MÉDIA 3,566 LUÍS Martins CATITA da Silva(23.07.1975-Évora) 6 jogos.
03-06-29.08/Beira Mar-Académica (2-1), A-7, B-4, C-2, D-2, E-2,5=17,5.
05-03-18.09/Guimarães-Leiria (1-0), A-6, B-4, C-3, D-3, E-2,5=18,5.
09-02-31.10/Nacional-Setúbal (1-0), A-6, B-6, C-2, D-2, E-4=20.
11-07-14.11/Olhanense-Beira Mar (1-1), A-5, B-7, C-4, D-4, E-3,5=23,5.
13-05-08.12/Académica-Marítimo (1-5), A-5. B-3, C-3, D-3, E-3,5=17,5.
16-04-15.01/Sporting-Paços Ferreira (2-3), A-2, B-3, C-1, D-2, E-2=10.
22º - MÉDIA 3,30
BRUNO Miguel Duarte PAIXÃO (FIFA)(18.05.1974-Setúbal) 7 jogos.
01-01-15.08/Rio Ave-Nacional (0-1), A-6, B-5, C-4, D-3, E-3,25=20,25.
02-08-22.08/Sporting-Marítimo (1-0), A-6, B-5, C-4, D-3, E-3=21.
05-02-20.09/Nacional-Porto (0-2), A-3, B-4, C-1, D-2, E-2,5=12,5.
09-07-31.10/Olhanense-Marítimo (1-1), A-3, B-3, C-2, D-2, E-2,5=12,5.
12-06-28.11/Beira Mar-Benfica (1-3), A-6, B-5, C-1, D-2, E-3,25=17,25.
15-08-08-01/Sporting-Braga (2-1), A-4, B-6, C-4, D-3, E-3=20.
17-03-22.01/Rio Ave-Guimarães (2-3), A-4, B-4, C-1, D-1, E-2=12.
23º - MÉDIA 3,216OLEGÁRIO Manuel Bártolo Faustino BENQUERENÇA (FIFA)(18.10.1969-Leiria) 6 jogos.
04-03-10.09/Guimarães-Benfica (2-1), A-3, B-1, C-1, D-1, E-2=8.
08-08-24.10/Sporting-Rio Ave (1-0), A-8, B-8, C-3, D-3, E-4=26.
10-04-06.11/Paços Ferreira-Nacional (0-1), A-4, B-4, C-1, D-2, E-2,5=13,5.
14-02-19.12/Marítimo-Portimonense (1-1), A-4, B-6, C-2, D-2, E-3=17.
17-01-22.01/Braga-Setúbal (2-2), A-8, B-5, C-3, D-3, E-4=23.
19-08-12.02/Olhanense-Sporting (2-2), A-3, B-2, C-1, D-1, E-2=9.
24º - MÉDIA 3,150 HUGO Rodrigues PACHECO(25.03.1977-Porto) 5 jogos.
03-07-29.08/Olhanense-Leiria (1-0), A-4, B-4, C-2, D-2, E-2,5=14,5.
06-01-27.09/Setúbal-Paços Ferreira (1-0), A-4, B-4, C-2, D-2, E-2,75=14,75.
10-07-06.11/Portimonense-Académica (2-2), A-4, B-3, C-1, D-1, E-2=11.
13-02-06 e 07.12/Nacional-Naval (2-1), A-5, B-5, C-2, D-2, E.3,5=17,5.
16-06-16.01/Leiria-Beira Mar (0-3), A-7, B-5, C-3, D-3, E-3=21.
25º - MÉDIA 2,678
ELMANO Carlos Fernandes SANTOS
(23.05.1966-Madeira) 6 jogos.
03-05-30.08/Naval-Sporting (1-3), A-4, B-4, C-2, D-1, E-2,5=13,5.
05-07-17.09/Olhanense-Portimonense (2-0), A-4, B-4, C-1, D-1, E-2=12.
07-04-01.10/Leiria-Académica (2-1), A-5, B-6, C-3, D-3, E-3=20.
10-08-08.11/Sporting-Guimarães (2-3), A-5, B-2, C-1, D-X, E-X=8.
(Nota: Neste jogo foi substituído aos 19 minutos do primeiro tempo)
13-06-06.12/Porto-Setúbal (1-0), A-3, B-4, C-0, D-1, E-2,5=10,5.
16-08-16.01/Académica-Benfica (0-1), A-2, B-6, C-1, D-0, E-2=11.

MÉDIA DA 19ª JORNADA 3,656 (▼)
MÉDIA GERAL 3,956 (▼)
Fonte: Fotos da Liga Portuguesa de Futebol Profissional. 
fonte do texto: www.albertohelder.blogspot.com

17/02/2011

José Couceiro acusa Olegário Benquerença de mentir

José Couceiro acusou o árbitro Olegário Benquerença de "faltar à verdade" no conteúdo do relatório sobre o jogo Olhanense-Sporting, em que o treinador dos leões, Paulo Sérgio, foi expulso, escreve hoje O Jogo.

De acordo com o jornal, José Couceiro, director-geral da SAD, diz que o Sporting "vai reclamar e defender o seu treinador". Paulo Sérgio vai recorrer do castigo de 10 dias e da multa de mil euros que lhe foi imposta. O desportivo cita ainda José Couceiro, que afirma que as "expressões reproduzidas [pelo árbitro] não correspondem à verdade. Paulo Sérgio nunca se referiu ao árbitro (...). Isso não é verdade, eu estava próximo e sou testemunha."

"O Sporting vai apresentar uma reclamação em relação ao relatório do árbitro Olegário Benquerença, porque as expressões que foram reproduzidas não correspondem à verdade. Paulo Sérgio nunca se referiu ao árbitro, excepção feita à conferência de Imprensa, a um campo inclinado. Isso não é verdade, eu estava próximo e sou testemunha. Referiu-se a uma falta junto ao nosso banco e a situações de fora-de-jogo. O Sporting vai reclamar e defender o seu treinador, como é óbvio. Uma coisa é o protesto contra a arbitragem, e esse ninguém o pode negar, houve uma reacção do nosso treinador em relação à equipa de arbitragem, não houve, de forma nenhuma, uma atitude injuriosa, de ofensa à honra ou à dignidade da equipa de arbitragem. Tudo faremos para repor a verdade por uma questão de dignidade e defendendo a nossa honra", declarou.

Paulo Costa alvo de «montagem maquiavélica»

 O ex-árbitro internacional Paulo Costa considerou, em declarações à TSF, que estão a fazer uma «montagem maquiavélica» para destruir a sua imagem.

Clique aqui para ouvir

09/02/2011

Paraty explica lance entre Ricardo e Luisão

Paulo Paraty fala, pela primeira vez, do polémico lance entre Luisão e Ricardo que acabou por dar o título ao Benfica na época 2004/2005.

21/01/2011

Lucílio Baptista em entrevista exclusiva!


Nome Lucílio Cardoso Cortez Baptista
Nascimento 1965-04-26 (45 anos)
Naturalidade Almada
Associação AF Setúbal
Profissão Bancário
Último jogo 1ª divisão: Vit. Setúbal - Belenenses (época 2009/2010)
Último jogo internacional: Liga do Catar (2010)


Se fosse hoje o dia em que iniciou o curso de árbitro, voltaria a inscrever-se?
Claro que sim, tive um grande prazer em arbitrar ao longo de 27 anos de carreira no activo, pelo que voltaria a inscrever-me e a começar tudo de novo. A arbitragem suscita-nos uma enorme paixão, e todos sabemos que aquilo que fazemos por prazer ultrapassa todos os obstáculos que possam ocorrer na n/ carreira.

Qual foi a sua sensação no dia que recebeu as insígnias da FIFA?
Vários sentimentos: A sensação indescritível de um jovem de 30 anos ter chegado ao topo da pirâmide enquanto árbitro. Por outro lado, a responsabilidade que isso implicava, o significado de representar a arbitragem portuguesa no estrangeiro e por último, as expectativas e os sonhos criados…o primeiro curso da UEFA, o primeiro jogo…os grandes estádios e competições.

Como foi o 1º jogo internacional? E o último?
O meu primeiro jogo internacional foi no dia do meu aniversário (26/04/1996) – Fase Final do Campeonato Europa de Sub-16 – Áustria – jogo Grécia – Alemanha. O último jogo oficial foi nos oitavos de final EUROLEAGUE, FC Twente – Werder Bremen. A nível internacional acabei a minha carreira no Catar, país que me trouxe gratas recordações a todos os níveis e onde partilhei com colegas, alguns dos melhores momentos da minha carreira desportiva.

Qual considera o melhor jogo que arbitrou?
O jogo que mais gostei de arbitrar foi a Final do Campeonato do Mundo Sub-17 em Trinidad&Tobago – Nigéria – França.
Não considerava a hipótese de chegar tão longe na competição e quando passei à segunda fase e depois à noticia…foi marcante!


Qual foi o momento que marcou a sua carreira?
Foram vários. Desde os vinte seis clássicos do futebol português que dirigi, os mais de cem jogos que envolveram os três grandes, Campeonato Europa Sub-16, Euro 2004, Taça das Confederações, jogos na Champions League, os três convites para dirigir jogos na Liga Catar, os dois meses que passei no Japão a convite da J-League, Arábia Saudita e Ucrânia e a Final do Campeonato do Mundo Sub-17.

Tem algum episódio caricato?
Houve um episódio no 1º Curso da UEFA – Sevilha que me marcou em termos pessoais e de arbitragem. Como bons latinos e habituados a alguns facilitismos em termos de horários, eu e o meu amigo Victor Esquinas Torres, árbitro espanhol também estreante naquelas andanças chegámos alguns minutos (quatro) atrasados à apresentação do Curso. Do alto do palanque o Sr. Johannes Malka, vice-presidente, na altura, do comité de árbitros da UEFA, com a sua voz meio rouca e o ar típico da cultura germânica, perante uma sala cheia de árbitros, técnicos e membros do comité, perguntou-nos se “precisávamos da oferta de um relógio da UEFA?” Confesso que fiquei sem palavras….imóvel e sem reacção!


João Capela é um substituto à altura?
O João é um árbitro dedicado e esforçado. No actual quadro, mereceu a entrada no grupo dos internacionais. Com estas características e apoiado pelas pessoas certas tenho a convicção que será um embaixador da arbitragem portuguesa.

Pode Portugal sonhar com mais uma equipa portuguesa no EURO 2012?
Depende. A história indica-nos que a escolha irá ser restrita a um trio por país no limite de doze/treze. Com aposta da UEFA da figura ”árbitros adicionais” é provável que sejam necessários, alguns, recursos adicionais, especialistas na função.
Com a presença de dois árbitros de topo no grupo elite da UEFA é expectável que um deles tenha a felicidade de estar presente no EURO 2012.

O que mudava na estrutura da FPF, nomeadamente na arbitragem, para uma melhor captação de árbitros, por exemplo para futuros internacionais?
Há muitos anos que defendo que a arbitragem portuguesa necessita de uma revolução, ainda que tranquila, a todos os níveis.
Os árbitros vão evoluindo, trabalham mais, dispõem de outros conhecimentos, são mais exigentes porque têm outras expectativas, formação académica e pessoal. O problema reside nas estruturas dirigentes, baseadas como no passado no amadorismo voluntarioso.

Em concreto é fundamental a criação do perfil de árbitro internacional levando em linha de conta os aspectos do mérito, idade, performances, níveis físicos, experiência, potencial e os conhecimentos de línguas estrangeiras, nomeadamente o Inglês. Por outro lado é imprescindível a nossa entrada nos órgãos decisores da UEFA/FIFA. 

Deixo para reflexão a seguinte questão: Na passagem aos quadros da FIFA, qual é o motivo que nos leva a integrar o nível mais baixo da UEFA (nível quatro) comparativamente a uma série de países que entram directamente para o nível três?

Numa carreira internacional cada vez mais curta e exigente, cuja afirmação surge ao fim de quatro/cinco anos este aspecto torna-se deveras importante na medida que concorremos com árbitros extremamente jovens e outros que à partida partem com dois anos de avanço porque entram directamente para o terceiro nível.


Uma mensagem para todos os árbitros portugueses.
Deixo duas mensagens que deverão guiar-nos ao longo da n/ carreira:
RESPEITO – colegas, ex. colegas, dirigentes, observadores e restante estrutura da arbitragem.
“ESPEREM O VOSSO TEMPO”. A arbitragem é uma linha de caminho de ferro com várias estações e nós estamos numa delas. O comboio vai lá parar de certeza absoluta e nesse dia não o deixem partir…aproveitem a oportunidade…sentem-se confortavelmente…e se porventura tiverem um companheiro de viagem, alguém, mais experiente, retirem os devidos ensinamentos que vos possa proporcionar.

Forte Abraço,
Lucílio Baptista

18/01/2011

Lucílio Baptista em entrevista! (sexta feira)

O ex-árbitro internacional Lucílio Baptista, que terminou a sua carreira no passado dia 31 de Dezembro de 2010, concedeu a todos os leitores do arbifute uma entrevista muito interessante a todos os níveis.


«...Os árbitros vão evoluindo, trabalham mais, dispõem de outros conhecimentos, são mais exigentes porque têm outras expectativas, formação académica e pessoal. O problema reside nas estruturas dirigentes, baseadas como no passado no amadorismo voluntarioso..»
Lucílio Baptista, em entrevista sexta-feira no site www.arbifute.com

FIFA: Benquerença foi o 16.º melhor árbitro em 2010


O árbitro leiriense recebeu somou nove pontos na eleição do melhor árbitro do último ano. O vencedor foi o inglês Howard Webb, com 189 pontos. Ravshan Irmatov (Usbequistão) e Massimo Busacca (Suíça) completam o pódio da votação.

A Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS) divulgou ainda o ranking dos melhores árbitros da década e dos últimos 25 anos. Vítor Pereira, agora presidente da Comissão de Arbitragem da Liga, aparece nas duas listas: é o 25.º dos últimos dez anos e o 47.º do último quarto de século. Carlos Valente também aparece entre os melhores árbitros do período entre 1987 e 2011, no 101.º lugar.

O melhor da década foi o alemão Markus Merk. O italiano Pierluigi Collina recebeu a distinção de melhor árbitro dos últimos 25 anos.

Confira a lista dos melhores árbitros de 2010 para a IFFHS: 
1.º Howard Webb (Inglaterra), 189 pontos
2.º Ravshan Irmatov (Uzbequistão). 128
3.º Massimo Busacca (Suíça), 90
4.º Frank De Bleeckere (Bélgica), 63
5.º Viktor Kassai (Hungria), 60
6.º Benito Armando Archundia (México), 44
7.º Wolfgang Stark (Alemanha), 40
8.º Héctor Walter Baldassi (Argentina), 31
9.º Jorge Larriondo (Uruguai), 29
10.º Roberto Rosetti (Itália), 25
11.º Oscar Acosta (Colômbia), 14
12.º Nicola Rizzoli (Itália), 13
13.º Claus Bo Larsen (Dinamarca), 11
14.º Alberto Udiano Mallenco (Espanha), 10
15º Yuichi Nishimura (Japão),10
16.º Olegário Benquerença (Portugal), 9 
17.º Carlos Alberto Batres (Guatemala), 6
18.º Martin Atkinson (Inglaterra), 6
19.Martin Hansson (Suécia), 5
20.º Mejuto González (Espanha), 5

17/01/2011

"Faltas e incorrecções" #17: jogador apita para árbitro ser assistido

O jogo Santa Eulália-Vilaverdense, da 14ª jornada da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Braga, ficou marcado por um momento insólito.

Num lance acidental de um jogador do Vilaverdense, a bola foi embater com violência no nariz do árbitro José Silva, que acabou por cair no chão do Municipal. Foi aí que o jogador do Santa Eulália, Pedro Costa, mais conhecido por Kita, pegou no apito do árbitro e interrompeu a partida para que a equipa médica pudesse entrar em campo e assistir José Silva.

Sobre este acontecimento, Kita afirma ao Maisfutebol ter agido por «impulso».

«Foi sem pensar. O jogo tinha mesmo de ser interrompido e por brincadeira decidi tomar a iniciativa. Quando o fiz não pensei em nenhuma repressão ou consequência pior. Foi um acto impulsivo», afirma o médio de 26 anos.

O jogo foi retomado minutos depois e o Santa Eulália acabou por vencer a partida por 2-1.

Vídeo:
 

05/01/2011

Sp. Braga multado em 5000 euros por agressão a árbitro

O Sp. Braga foi condenado a pagar 6350 euros na sequência dos incidentes da partida da Taça da Liga contra o Vitória de Guimarães. A agressão dos adeptos a um dos árbitros assistentes justifica a maior parte desse valor. À parte das multas, cinco jogadores de vários clubes estão suspensos para a próxima jornada do campeonato nacional por terem sido expulsos na Bwin Cup.


O Sporting de Braga tem de pagar 6 350 euros por causa do comportamento dos seus adeptos no derby minhoto: «só» 5000 euros são o castigo pela agressão a um dos juízes auxiliares de Duarte Gomes, atingido por um dos vários objectos arremessados da bancada na sequência do golo dos visitantes.

O Vitória também não saiu impune e deve 700 euros à Liga devido à má conduta dos seus aficionados. Pelo mesmo motivo, o Benfica tem a pagar 1200 euros.

Psicologia do árbitro

Psicologia é a ciência que estuda o comportamento (tudo o que o organismo faz) e seus processos mentais (experiências subjetivas inferidas através do comportamento). Ou seja: a maneira como a mente do homem funciona, planeja, tira conclusões, tem fantasias e sonha.

Dito isso, ao final de cada partida de futebol, é comum os torcedores, atletas, técnicos, imprensa, enfim aqueles que compõe o contexto do futebol, realizarem comentários e críticas pertinente à atuação do árbitro e seus assistentes.

Ser árbitro é uma missão sibilina. Ao analisar as causas desta assertiva, elas nos revelam, entre outros os seguintes aspectos: diferença de interesses gera uma diferente percepção das causas; diferença de exigências e pressões gera uma distinta percepção e, por conseguinte, uma perceptível avaliação de uma mesma situação do jogo.

Quais os motivos, qual é o atrativo e quais são as causas que podem levar uma pessoa a optar por tão difícil ramo de atividade? Vamos mencionar alguns: auto-representação (ser parte do espetáculo); ânsia de poder (determinar, controlar) e interesse pelo esporte (amadorismo).

Um árbitro é - nada mais, nada menos - um ser humano que, no exercício da sua função, pode realizar atos corretos, mas está propenso a equívocos, como qualquer ser humano. Os equívocos dos árbitros podem ter diferentes causas, e a investigação nos diversificados campos da psicologia e da fisiologia nos permitem saber, na atualidade, que são complicados os mecanismos pelos quais se reproduz a percepção.

O que acabamos de lembrar em relação ao árbitro é o primeiro de uma série de quatro artigos que pretendemos na continuidade expor com minucias outras a difícil atividade que estamos nos referindo, pois apesar de famosos analistas da área existe uma consequência principal e fundamental pela opção que o homem tem de dirigir jogos de futebol. Psicologia em futuro do que iremos avaliar talvez seja mesmo desprezada, pois somos capazes de jurar que só existe um motivo para vocacionar quem quer que seja a intervir nesta carreira.
in Valdir Bicudo

02/01/2011

Pedro Proença: arbitro do ano 2010


 O árbitro lisboeta Pedro Proença foi eleito pelos visitantes do ArbiFute como o melhor árbitro do ano 2010. Na segunda posição ficou Jorge Sousa e no último lugar do pódio o jovem Artur Soares Dias.

André Gralha
  2 (2%)
Artur Soares Dias
  5 (6%)
Bruno Esteves
  1 (1%)
Bruno Paixão
  1 (1%)
Carlos Xistra
  1 (1%)
Cosme Machado
  3 (4%)
Diogo Santos
  0 (0%)
Duarte Gomes
  0 (0%)
Elmano Santos
  2 (2%)
Hélder Malheiro
  2 (2%)
Hugo Miguel
  1 (1%)
Hugo Pacheco
  1 (1%)
João Capela
  0 (0%)
João Ferreira
  1 (1%)
Jorge Ferreira
  3 (4%)
Jorge Sousa
  6 (8%)
Luís Catita
  3 (4%)
Manuel Mota
  2 (2%)
Marco Ferreira
  0 (0%)
Olegário Benquerença
  3 (4%)
Paulo Baptista
  4 (5%)
Pedro Proença
  21 (28%)
Rui Costa
  0 (0%)
Rui Silva
  0 (0%)
Vasco Santos
  1 (1%)
Pedro Henriques
  0 (0%)
Jorge Tavares
  3 (4%)
Luís Reforço
  2 (2%)
Paulo Costa
  2 (2%)
Lucílio Baptista
  3 (4%)

Pedro Proença tem 40 anos, é director financeiro e começou a sua carreira na arbitragem na época 1988/1989. Neste momento Proença é uma possibilidade para ser o próximo árbitro português a estar presente numa grande competição de selecções.

A votação decorreu no site de arbitragem ArbiFute entre os dias 17 e 31 de Dezembro de 2010.

31/12/2010

Árbitros FIFA: Portugal mantém dois na elite


A Comissão de Arbitragem da UEFA, que esteve recentemente reunida em Nyon (Suíça), reviu as categorias para os árbitros (masculinos e femininos) para a segunda metade da época 2010/11.

Na definição da categoria dos árbitros, o Comité de Arbitragem tem em conta vários critérios, incluindo mérito, avaliação de desempenho, nível de aptidão física, experiência, potencial, competências linguísticas, a frequência nos cursos de arbitragem da UEFA e o ranking interno.

Portugal continua com dois árbitros na Elite 
Olegário Benquerença e Pedro Proença são os dois os árbitros portugueses que continuam a ter o seu nome inscrito na lista de 24 juízes que integram a categoria de Elite. Somente a Alemanha, com três árbitros inscritos, têm mais árbitros que Portugal nesta lista. Espanha, França, Holanda, Inglaterra, Itália e Suécia são os outros seis países que também têm dois nomes inscritos na Elite.

Na categoria imediatamente a seguir (a Development), onde se encontram apenas 13 árbitros, volta a constar o nome de Bruno Paixão.
Duarte Gomes e Jorge de Sousa prosseguem na lista de 48 árbitros da segunda categoria da UEFA.

Sandra Bastos mantém-se na primeira categoria 
Em relação à arbitragem feminina, Sandra Bastos continua integrar a lista de 12 juízas da categoria Premier (o segundo patamar das árbitras femininas a seguir ao de Elite).
Berta Tavares e Márcia Pejapes continuam na terceira categoria.

Três árbitros lusos serão convidados a participar em curso no Chipre
Os Árbitros de Elite e de Primeira Categoria que conhece dois patamares, ‘Development’ e ‘Premier’, serão convidados a participar no Curso de Arbitragem ‘Advanced’ que terá lugar em Limassol (Chipre), entre os dias 31 de Janeiro e 4 de Fevereiro.
in FPF

Conselho de Arbitragem 'desce' árbitros sem avaliação mínima


Árbitros dos quadros nacionais da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), dos sectores masculino e feminino da classe, foram despromovidos de categoria no final da época de 2009/2010 sem que tenham sido cumpridos os requisitos mínimos para essa avaliação.

Segundo as informações recolhidas pelo DN junto das fontes contactadas, os juízes em causa não possuíam os elementos necessários por forma a que pudessem ser avaliados e classificados pelo Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol. Tais como provas de avaliação ou observação em campo ou testes físicos e escritos, condições mínimas necessárias à avaliação final e indispensáveis para que as entidades competentes possam proceder à respectiva avaliação e também classificação dos árbitros.

Em causa, e de acordo com os dados que foram apurados pelo DN junto das fontes contactadas, o facto de alguns destes árbitros (sector masculino) se terem lesionado ao serviço da FPF e em pleno exercício da actividade. As lesões, nestes casos em concreto, estariam devidamente comprovadas e identificadas por documentos e relatórios médicos das respectivas seguradoras, que confirmavam, de resto, as já mencionadas lesões e traumatismos de vária ordem.

No que diz respeito aos árbitros do sector feminino, algumas estavam com licença de maternidade e acabaram despromovidas de categoria pelo Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol. Nestes casos específicos, não estavam igualmente reunidos os requisitos mínimos para que se pudesse levar a cabo a devida avaliação e ainda classificação dos árbitros em causa, pertencentes ao quadro feminino da Federação Portuguesa de Futebol. Estes casos remontam à temporada de 2009/2010.

O anterior Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol teve estes processos, desencadeados pelos árbitros em xeque, pendentes durante mais de dois meses. Segundo as informações recolhidas pelo DN junto das fontes contactadas, os árbitros tiveram apenas três dias para apresentar os respectivos recursos. Numa altura em que estão praticamente decorridos seis meses após o início da temporada de 2010/2011, continuam sem ser tomadas decisões relativamente aos recursos.

De acordo com outros dados obtidos pelo DN, estará já no presente a ser exercida alguma "pressão" junto do actual Conselho de Justiça da FPF para que não se- ja dada razão aos árbitros envol-vidos. Contactado pelo DN há já alguns dias, Carlos Esteves, presidente do Conselho de Arbitragem da FPF, desmentiu a situação e recusou-se a prestar quaisquer comentários sobre o assunto.
in DN

Euro 2012 com cinco árbitros


O responsável pela arbitragem na UEFA, o italiano Pierluigi Collina, revelou que o Euro 2012, que será realizado em conjunto pela Polónia e Ucrânia, deverá apresentar cinco árbitros nos jogos.

«A experiência dos cinco árbitros em cada jogo apresentada bons resultados e por isso a UEFA vai solicitar à International Football Association Board a sua utilização no Euro 2012», revelou Collina ao jornal La Gazzetta dello Sport.

O italiano admitiu ainda que há aspectos que ainda têm de ser corrigidos, mas «o maior controlo na grande área e a função preventiva dos juízes» é benéfica para a modalidade.
in Diário Digital

Governo aprova isenções fiscais para bolsas de formação


O governo publicou hoje em Diário da República o despacho que satisfaz as pretensões de vários agentes desportivos, que podem ser beneficiados com isenções ficais num período de até 10 anos.

Praticantes, juízes e árbitros não profissionais que aufiram um valor anual até cerca de 2100 euros como bolsa de formação desportiva passam a estar isentos de o declarar, desde que o agente em causa ultrapasse os 30 anos de idade. As ajudas de custo, que eram igualmente tributadas, passam a ser isentas, desde que não ultrapassem os valores equivalentes aos fixados para a função pública.

enfim, mais do mesmo!

27/12/2010

"Faltas e incorrecções" #16: Jogador tirou calções a árbitro

Carlos Alberto (Ex jogador do FC Porto), actualmente capitão do Vasco da Gama, deu nas vistas num jogo de estrelas quando, na marcação de um livre, favorável à equipa contrária, o polémico jogador aproximou-se do árbitro assistente, Élson Santos, que tinha assinalado uma falta, puxou-lhe os calções para baixo.

26/12/2010

Árbitros preparam-se como atletas profissionais

Os 25 árbitros de futebol da primeira categoria portuguesa preparam-se como autênticos atletas profissionais, para correr oito a 10 quilómetros por jogo e errar o menos possível quando dão uso ao apito ou deixam de o fazer.

No topo das aptidões físicas exigidas aos juízes lusos está a necessidade terminar cada jogo numa forma aceitável, o que requer trabalho anterior de resistência, flexibilidade e coordenação, velocidade e força e também agilidade.

Para isso, os árbitros são aconselhados a dedicar, pelo menos, três horas de treino à preparação física em dois treinos semanais (terças e quintas feiras) e realizem exercícios de recuperação física em ginásio (às segundas e quartas).

Actualmente, a Liga dispõe de oito centros de treino em vários pontos do país (Braga, Porto, Luso, Lisboa, Funchal, Setúbal, Leiria e Portalegre) para a preparação dos juízes lusos, sendo desejável que a condição física permita que, antes dos jogos, realize exercícios de aquecimento, durante 15 a 20 minutos, com a indicação que a pulsação esteja entre os 150 e os 160 batimentos cardíacos por minuto.

Estes valores fisiológicos são avaliados durante os treinos, através da utilização de medidores de frequência cardíacos para avaliação do coordenador da preparação física dos árbitros da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), João Dias, mas podem ser influenciados pela envolvência de cada jogo.

Os estádios, as equipas, os jogadores e os dirigentes são diferentes, mas a missão do árbitro são imutáveis, daí que seja condição essencial que o juiz revele fortes capacidades mentais e psicológicas, para dominar stress, ansiedade e conseguir adoptar uma postura de liderança em casos de tensão, mantendo sempre a motivação, a atenção e a concentração e consiga recuperar de qualquer adversidade, sem que seja beliscada a sua auto-confiança.

Qualquer destas características deve sustentar-se num conhecimento adequado das leis do jogo, dos regulamentos das competições, mas também das componentes técnicas e tácticas do futebol, para melhor interpretar e aplicar as leis.

As capacidades relacionais e comunicacionais também são valorizadas, sendo fundamental que os árbitros dominem várias línguas, não só para arbitrar jogos internacionais mas também, devido à proliferação de jogadores de diversas nacionalidades nas competições internas.

Entre a equipa de arbitragem a comunicação está facilitada, desde 2007/08, com a utilização do sistema de comunicação através de auriculares entre o árbitro, os seus assistentes e o quarto árbitro para apoiar o chefe de equipa.

Para a época de 2010/11, a LPFP reservou 310 mil euros para a formação dos árbitros, através de cursos, um psicólogo e preparadores-físicos, e garante a cada equipa de arbitragem uma viatura com motorista para a deslocação para os jogos.

Além das avaliações técnicas, por parte dos observadores, e retóricas, de comentadores, os árbitros são ainda sujeitos a dois testes escritos por época, com 20 perguntas de resposta múltipla sobre as leis do jogo e regulamentação específica da competição.

A componente física é aferida em dois momentos da temporada, para testar a rapidez – exige-se que os árbitros façam seis “sprints” de 40 metros em seis segundos – e a resistência – devem conseguir percorrer 20 vezes 150 metros num máximo de 30 segundos, seguidos de 50 metros a andar em 35 segundos ou menos.

Tanto o jovem estudante universitário Hélder Malheiro, de 30 anos, como o professor de Educação Física Elmano Santos, de 44, têm de cumprir estes requisitos para integrar o quadro de árbitros da LPFP, cuja média de idades é de 35,48 anos.

In: SapoDesporto

Pedro Proença: o melhor em 2010?


O árbitro lisboeta Pedro Proença é neste momento o líder destacado da votação para melhor árbitro no ano 2010.

Se ainda não votou vote na barra lateral!
A votação termina no dia 31 de Dezembro de 2010.

O rendimento dos árbitros


Olegário Benquerença, o pior remunerado do quadro de árbitros da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), e os restantes internacionais compõem o seu rendimento com as nomeações para os jogos europeus.

Apesar de internamente ter amealhado apenas 11.938 euros, longe dos 17.096 de Paulo Baptista, o líder do ranking, Benquerença consegue superar o rendimento do portalegrense, com os quatro jogos que apitou na Liga dos Campeões , um deles no playoff, e com o Sérvia-Eslovénia de qualificação para o Euro’2012.

A UEFA paga aos árbitros entre 100 e 1.000 euros por jogo, dependendo da competição e da fase a que corresponde o encontro, sendo que o montante máximo é atribuído aos juízes nomeados para jogos de qualificação de seleções, da Liga dos Campeões (a partir da 3.ª eliminatória) e da Liga Europa (dos 16avos-de-final em diante).

De acordo com o organismo que gere o futebol europeu, os árbitros são também recompensados consoante a sua categoria, que é avaliada pelo comité de arbitragem e baseado em critérios como experiência, domínio de línguas, entre outros, num valor que oscila entre os 200 e os 3000 euros.

Mesmo perante a arbitrariedade destes estatutos criados em 2007, Benquerença assegurou, pelo menos, 5000 euros em jogos internacionais, desde o início da época, tanto quanto o contabilizado pelo lisboeta Pedro Proença, que também dirigiu 4 jogos na liga milionária, 3 na fase de grupos e 1 no playoff, e o França-Roménia.

Até agora, Duarte Gomes é o árbitro com mais jogos internacionais esta época, mas apenas o confronto entre as seleções da Croácia e de Malta é brindado com o valor remuneratório mais alto, uma vez que os três apitados para a Liga Europa foram anteriores aos 16 avos-de-final e o da Champions contava para a 2.ª ronda.

Bruno Paixão, com dois jogos para a Liga dos Campeões e dois para a Liga Europa, Jorge Sousa, com um encontro de seleções e três da Liga Europa, Carlos Xistra, com dois para a Liga Europa, João Ferreira e Artur Soares Dias, com um cada, são os outros internacionais cujo rendimento aumenta com os jogos no estrangeiro.

Os jogos nas fases finais de Europeus são os mais rentáveis no âmbito da UEFA que, na prova disputada na Áustria e na Suíça, em 2008, remunerou, por jogo, cada árbitro em 10 000 euros, os árbitros assistentes, com 5000 euros, os quartos árbitros, com 4000, e os quintos, com 3000.
fonte: record