08/10/2009

FIFA quer "expulsões" por simulação

http://4.bp.blogspot.com/_tksbNkU2mog/SdPw7BMKQLI/AAAAAAAAATw/QBDM9nM1P2E/s320/lisandro.jpg
E se um jogador fosse expulso temporariamente por dez minutos nos casos de simulação na área? É esta a proposta que Jack Warner, vice-presidente da FIFA, quer ver implementada no futebol para acabar com as simulações. «É desonesto. As pessoas pagam para ver um jogo, não uma récita de actores», defende o dirigente que também é presidente da Confederação da América do Norte, Central e Caraíbas (Concacaf).

Warner defende que o futebol deve inspirar-se no râguebi, que já prevê a expulsão temporária por jogo violento, para combater as simulações. «A FIFA tem de ser mais severa. Um jogador que simula deve ficar dez minutos fora de jogo», destaca o dirigente.

O vice-presidente da FIFA não faz apenas esta proposta. Warner também gostava de ver implementado um teto salarial no futebol, tal como existe na NBA, de forma a equilibrar os campeonatos e dar a todos os clubes as mesmas possibilidades de vitória, além de ser a favor da implementação das novas tecnologias na modalidade.

O dirigente originário de Trindade e Tobago vai mesmo mais longe e avança com uma proposta de reduzir as equipas a dez jogadores. «Não há nenhuma razão para que o futebol fique estático por quinhentos anos. Pelo contrário, devemos desenvolvê-lo e evoluir com ele», defendeu no decorrer de um encontro com jornalistas em Londres.

Mas é o teto salarial que motiva mais Jack Warner que se manifesta preocupado com o acentuado domínio dos clubes ingleses e espanhóis. «O teto salarial deve ser introduzido para aumentar a concorrência entre os clubes, caso contrário, os clubes mais pequenos nunca poderão lutar com os mais ricos. Na Liga Premier são apenas quatro os clubes que dominaram nos últimos dez anos e vai continuar a ser assim», lamentou. fonte do texto: maisfutebol Fique com um vídeo de "teatro no futebol"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Após submeter o seu comentário, este será aprovado pela administração antes de ser publicado.